quarta-feira, 1 de abril de 2009

Filosofia Clichê e Fórmula 1

O kers (Kinetic Energy Recovery System/Sistema de Reaproveitamento de Energia Cinética) é um dispositivo inovador que foi inserido nos carros de corrida e tem movimentado a Fórmula 1 em 2009. Seu princípio resulta do acúmulo de energia a partir das freadas para vertê-la em um tonificador de velocidade podendo ser utilizado uma vez por volta, durante a corrida.
Para sobreviver, muitos de nós precisamos "lançar mão" da filosofia do kers: todos obstáculos, impossibilidades, negações não devem ser dispersadas, sua força de frenagem quase paralisante sobre as nossas vidas devem ser acumuladas e devolvidas em igual intensidade para projetar o carro de nossa existência, volta a volta, ao pódio. Como intelectual negro oriundo da perifa ainda uso um kers antigo, construído com as mãos artesãs de meus pais, que, na impossibilidade de darem-me um carro veloz, doaram-me seus pés calejados "pra mode" eu andar pelos atalhos dos trilhos rumo ao sucesso.

2 comentários:

Ana Claudia Pantoja disse...

Você tem toda a razão. Ô como a aeronauta entende as almas dos Ulisses!

Ana Claudia Pantoja disse...

Antes que eu me esqueça.

Lembra que eu mencionei o blog de um estudante da 2 de Julho, o Matheus Spiller? Pois bem, eis o endereço: http://bardosaci.zip.net

Matheus produz um conteúdo lindo, doloroso, às vezes cruel. Particularmente, eu aprecio bastante, tanto que até mando um aperitivo (veja abaixo).

Um abração

"Eu espero que você esteja triste. Tanto quanto as palavras daquela antiga carta que hoje eu encontrei. Amarelada e há muito esquecida no escuro da gaveta. A última gaveta da cômoda. Espero que esteja completamente sozinha. Sem saber aonde ir, extenuada. Que as memórias sejam tão dolorosas quanto possíveis. Eu espero que nada te possa confortar. Que as drogas não te façam mais efeito. Ou que sejam fatais. Espero que seja irreversível a tua dor na alma. Que você apodreça vagarosamente diante da platéia de traidores que você alimentou. Espero que aproveite bem a sua imensa ignorância para errar a cada passo. Que não suporte o peso na consciência pela menor das tragédias. Que grandes tragédias abatam-se sobre tudo o que você ama. Espero que o ar esteja pesado e cancerígeno ao redor do que é seu. Espero que você desperte em tudo o ódio que despertou em mim. Que a ojeriza do mundo penetre no seu corpo como lâmina em brasa. Que você não morra rápido. Que você sofra, trema de frio, sufoque, vomite, frature e derreta."