segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Luthiers do tempo

Ao amigo Zé Carlos


Se o Tempo fosse instrumento,
apenas dois artífices
fabricariam o motor sinestésico dos tons, das cores, dos sons
no arpejo de cordas premidas na haste do vento

Se o Tempo fosse instrumento,
o gesso espesso nas mãos de Rodins e da Vincis
não se tornariam arte princeps de ateliers.
Na sombra, no vão, no hiato lato do momento
Paulinho e Gil - luthiers -
esculpiriam na precisão do corte
o próprio tempo – sepulcro da vida e da morte

Um comentário:

Ana Claudia Pantoja disse...

Henrique, é estranho, não é? Ler alguém é manter a pessoa por perto, às vezes mais que de qualquer outro jeito. Por isso eu vou reclamar de você ter passado tanto tempo sem escrever. Oras! (rs).

Saudade de você.